Dropdown Menu

29 de abril de 2022

Super Mario Bros. Peach's Adventure

Autor: BGWLite
Hack completa: 61 saídas
Emulador recomendado: Snes9x 1.60

"Uma princesa da pesada vai aprontar altas confusões que até Toad duvida em uma aventura pra lá de doida atrás do Mario, que não é bobo nem nada, capturado pelo capetão do Bowser em uma hack de arrepiar o Scooby-Doo."

ATENÇÃO:
É possível jogar no Super Everdrive, entretanto é preciso configurar o save.
Para isso dê flash na ROM, vá em rom settings e mude o SRAM size para 32kb.

Entre um oceano de hacks se encontra uma especial entre as demais. Produzida por um ilustrador e modder de Minecraft, Peach's Adventure faz justiça ao nome contando a história de quando Bowser capturou Mario e Luigi na tentativa de capturar a princesa cogumelo. Ao invés de ficar chorando em casa, nossa heroína decidiu arregaçar as mangas. Que poder!

Essa hack possui um charme espetacular quando a apresentação gira em torno de cutscenes desenhadas a mão e a estética 8-bits do Mario Maker. Porém a cereja do bolo mesmo vai para o fato que a nossa adorável princesa não possui o design habitual: essa é a primeira hack a estrelar uma protagonista gorda. Não preciso dizer que o novo look gerou uma leve chacota na comunidade.

Um exemplo do mapa do jogo: a esquerda é o principal e a direita um dos sub-mapas.
Só agora percebi que você começa no que parece ser um sol de grama.

O jogo é bem simples e divertido, feito pra jogar e relaxar. Primeiro que você não tem vida (no jogo) então não precisa caçar 1up. As moedas que você coleciona são pra comprar powerups novos em diversas lojas que surgem pelo game. Você pode comprar Hammer Suit e Boomerang Suit, mas poderes como Ice Flower devem ser pegos nos levels que eles pertencem (não tem nas lojas).

Apesar de ser grande, a hitbox da Peach até que é pequena (sem risada, por favor) e raramente pode confundir o player em lugares mais apertados. As fases são até então curtas, mas possuem um level design que vai fazer a Peach correr e saltar sem parar. Se você quiser achar a saída secreta vai ter que pensar fora da casinha, mas geralmente tudo que precisa fazer é entrar em tudo que é cano.

Por que toda hack tradicional tem que ter um level assim?
Sorte a nossa aqui a diversão é garantida.

A soundtrack aqui é boa, possui praticamente 2 mixtapes. Um deles é para fases principais, com remixes de outros jogos do Mario e alguns ports usados nas VLDC anteriores. A outra é basicamente músicas que justificam o tamanho do level: você vai jogar a fase apenas pra ouvir e apreciar a qualidade da música. Algumas músicas são meio baixas e outras altas demais, mas isso é apenas um detalhe que não vai fazer você jogar com a TV no mudo.

Como já afirmei, os gráficos possuem energia 8-bits e por isso mesmo o autor levou vantagem em criar fases mais "cheias". Por exemplo, algumas cavernas ou castelos possuem uma mecânica de chocar (não é galinha) o Layer 2 contra o Layer 1, mas para isso ele teve que usar o Layer 3 como background. O resultado é brilhante, tornando a hack bem mais viva. Boa parte das mecânicas são vanilla e os chefes custom são aqueles que você já está cansado de chutar a bunda.

Quem não se lembra desse cara, não é? 3 cascudo e já era.

Agora chegou o momento que todos esperavam só que aí é que vocês se enganam pois eu não encontrei quase nenhum bug que atrapalhasse a gameplay. Eu juro. Existem detalhes causados por descuidos como alguns tiles do chão serem rampas (o jogo tem muita rampa), não dá vontade de caçar Star Coin em fases longas e saídas secretas são muito fáceis. Mais do que isso só o fato que a SRAM do jogo tá ferrada e não dá pra salvar progresso pelo Super Everdrive.

Apesar dos detalhes anteriores, o jogo mantém uma qualidade impecável do começo ao fim. A fidelidade ao padrão Nintendo cativa os amantes de plataforma tradicional, sem uma cobrança exagerada de habilidade nem inimigos caindo do céu pra te matar. Não é uma hack perfeita (perfeição não existe) mas a experiencia que ela me proporcionou eu não sinto faz muito tempo e eu aprecio a originalidade e a criatividade do autor.






"CORRE, PIRANHA!"

Dificuldade: 1/5
Eu não estou brincando a hack é tão fácil quanto um jogo da Nintendo.

Jogabilidade: 9/10
Quem fez essa hack além de se divertir sabia o que estava fazendo.
Segredos escondidos em blind jump? Isso sim é segredo.

Gráficos: 9/10
Cutscenes desenhadas a mão, pixel art original, estética 8 bits.
Pode parecer loucura mas tudo isso é muito bom.

Músicas: 9/10
As musicas são tão boas que ás vezes nem combinam com o level que você tá jogando.
Mas é bem melhor assim do que algo que sangre seus ouvidos.

Mapa: 7/10
Não é tão ruim como você possa imaginar mas poderia arriscar mais.
Alguns deles parecem ser flat demais mas é só minha percepção.

Criatividade: 10/10
O cara literalmente pegou a estética do Mario Maker NES e misturou com uma Peach bem exótica. 
Isso sem contar as participações especiais!

Nota: 9.5/10
Se você está procurando uma hack fofa e divertida pra passar o tempo então hoje é seu dia de sorte.
Até então a melhor hack 8-bits que já joguei, com certeza será parte do meu Top 10.