Dropdown Menu

20 de julho de 2020

Kamek and the Shroobs

Autor: Kamek
Hack completa: 25 saídas
Emulador recomendado: Zsnes 1.51

"Kamek, pegaram o teu guri agora vai correndo empinando sua moto e dá uns corte de giro na cara das inimiga (a história é mais ou menos assim)"

O ano é 2009 e mais uma vez uma hack se destaca: Kamek and the Shoorbs é uma hack feita por um falante de portugues que se auto denomina o rei da gateada, ou seja... Kamek. A história é muito simples, porém ás vezes desperdiçada: Baby Bowser está em perigo após um traidor trair (AVÁ) o reino de Bowser. Como isso aqui não é jojo mas ainda sim é bizarro, parece que tem alienígena na parada. Segura as pontas e olha no que deu (EU MORRI?)

"Isso aqui em 2009 era tipo dançar La Conga no VRchat... épico!"

O jogo é extremamente inovador. Primeiro, se tu apertar B, você pula e Y, você corre. E não para por aí: estamos jogando com Kamek, o cara mais underrated do universo Mario. A hack possui 25 saídas, algumas tão secretas que nem no mapa aparecem. A trilha sonora grita 2010... não que seja RUIM só é um pouco... meme. Os gráficos, extremamente ripados deixam aquele charme, jogando todas as hacks vanilla na chancla. Icegoom, o mestre dos gráficos overused estava tão empolgado que emprestou a sua hack Lost Worlds pro nosso amigo aqui usar como baserom (só não sei se isso foi recíproco).


Mas aí quando você começa a jogar de fato, os memes surgem. Você sente que já esteve naquela fase antes (e você não está errado) deixando um ar de confusão. De fato, essa hack não é apenas um remake, mas também uma hack "original" usando level design de outros jogos da franquia Mario. Em outras palavras, o autor teve a cara de pau de pegar fases do SMB1, SMB3, Yoshi Island, randomizar em uma hack e assinar como se fosse o Magnum Opus. Pra variar, o folgado ainda usou fase do próprio Mario World, tacou um plot twist mais decepcionante que The Last of Us 2 e usou Baby Bowser como montaria. OH BABY!

"Isso é o que a gurizada de hoje chama de Momento Ronaldo?"

E tem mais! Apesar da hack ser bonita visualmente, ela possui diversos memes que atrapalham um pouco a gameplay. Dentre eles, um autoscroller que não pára na última screen (ou seja vai te esmagar feito panqueca), fases escondidas e o jogo não te avisa que elas existem (vai ver não são importantes), slowdown, erros de português, pulo cego e o melhor: dá pra skippar a batalha final saltando embaixo da arena do chefe. Mas não se assuste com tanto ponto negativo, até porque estamos falando de uma obra-prima feita em 2009, se lembra? Ah menos, que...




"Deixa eu adivinhar: Kamek vai morrer e vamos jogar com a Kammy?"

Dificuldade: 1/5
Dificuldade Nintendo, né gente?

Jogabilidade: 4/10
Não importa se existe selo da Nintendo: level não é seu = mancada.

Gráficos: 8/10
Parece que o foco da hack foi mostrar o poder gráfico ao invés de uma memorável gameplay.

Músicas: 3/10
Igualmente impressionantes para a época mas hoje em dia tem coisa melhor.

Mapa: 5/10
Boa parte dele feito na base do copypaste.

Criatividade: 2/10
A história é mais original que o level design.

Nota: 5.9/10
Essa hack possui a mesma energia de Brutal Mario, só que ao invés de ASM, são gráficos.
Infelizmente, beleza não faz um jogo e a gameplay dessa hack é de longe original.

Nenhum comentário:

Postar um comentário