Dropdown Menu

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

VLDC 11 está de volta!


Após um longo tempo em silêncio e gerando dúvidas na comunidade, a Smwcentral finalmente anunciou a décima primeira edição do maior concurso vanilla do site. A última collab a dar as caras na sessão de hacks do site foi a belíssima VLDC 9, gerando um enorme sucesso através de notícias como essa. Mas o que é este concurso, você diz?

Como o próprio nome sugere, cada participante deverá usar sua criatividade e habilidade para desenvolver uma fase respeitando as regras impostas pelos jurados. Você pode usar custom music e até misturar gráficos do próprio jogo, mas adicionar blocos, sprites e ASM vão desqualificar seu level, então... se liga!

A NOVA VERSÃO DO LUNAR MAGIC

Parece que os criadores do evento aproveitaram a nova atualização do Lunar Magic para padronizar o evento, então se você quiser participar do VLDC 11 irá precisar baixar a versão mais recente da ferramenta, assim como a ROM base (esta última se encontra no próprio fórum).

Ficou interessado (a)? Clique nos links abaixo para entrar de cabeça no evento mais famoso das galáxias mas atenção: você precisa ter uma conta no Smwcentral para participar. Divirta-se!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

New Super Mario World 1: The Twelve Magic Orbs

Autor: G.D
Saídas: 112 saídas
Emulador usado: SNES9X 1.57

"Um rei da pesada roubou doze esferas mágicas para dominar o mundo. Parece que esse é o momento perfeito para o encanador mais carismático aprontar altas confusões!"

Famosa entre os youtubers e aclamada pela comunidade, NSMWTTMO foi uma das primeiras grandes hacks de G.D, um usuário até então polêmico (por diversos motivos). Se você andou buscando alguma hack de Super Mario World entre 2016 e hoje, é bem provável que essa belezinha aqui já tenha surgido na tela do seu navegador. Mas será que essa hack é realmente tudo que dizem ou é mais um caso semelhante ao mito de Narciso? 

"Altas confusões nos aguardam!"

Sem sombra de dúvida, a estética é o ponto forte da hack. O nosso querido vanilla, acompanhado de gráficos de outros jogos do bigodudo ilustram uma longa e difícil jornada. A trilha sonora embeleza os cenários (um destaque para as faixas de Crash Bandicoot, portadas pelo próprio autor). O mapa recebeu várias decorações e curvas atraentes, deixando visível o enigma da próxima fase. E falando em fase, a hack apresenta uma nova HUD, semelhante ao SMB3.

"Rapaz, a coisa tá ficando feia, viu?"

Durante sua jornada em busca das benditas orbs, você irá encontrar dezenas dos mais variados poderes da franquia. Alguns levels possuem mecânicas próprias e inimigos posicionados em locais estratégicos, tornando o desafio ainda maior. Se você se considera um explorador de verdade, arrisque-se encontrando as saídas secretas (e irá acabar encontrando uma Star Coin também!). Pra deixar a jornada mais tranquila, a hack possui um sistema de autosave bastante útil caso você queira farmar poderes pelo caminho.


"Parece que o sol acordou do lado errado da cama, yay!"

Infelizmente, nem tudo é o que parece ser. Apesar de esbanjar carisma, a hack esconde alguns erros de Level Design, como péssimo posicionamento de inimigos (diminuindo assim as chances do player se esquivar), momentos em que você depende da sorte (como em um certo trecho de uma torre, onde as rochas despencam do céu de forma aleatória) e ausência da curva de dificuldade progressiva (dificuldade aumenta conforme você destrava novos mundos).

Entretanto, é possível perceber que o jogo te força a abusar dos powerups, em uma tentativa de justificar tais erros. Algumas fases são realmente longas e se você não estiver bem equipado (quero dizer, com duas flores de gelo) você vai ficar a mercê da tentativa e erro. E mesmo que você esteja armado até os dentes, nada vai te salvar daquele inimigo que surgiu do nada devido a uma escolha mal-intencionada do autor.





"Tá pegando fogo, bicho!"

Dificuldade: 4/5
A falsa dificuldade te obriga a jogar com savestates, o que é péssimo.

Jogabilidade: 6/10
Apesar da imensa variedade em mecânicas, inimigos mal posicionados atrapalham a diversão. 

Gráficos: 7/10
É o clássico que todos conhecem, porém mais colorido.

Músicas: 8/10
Uma mistura ousada de Crash Bandicoot e outros sucessos.

Mapa: 7/10
Mapas bem decorados que cumprem bem o seu papel.

Criatividade: 5/10
Um plot extremamente básico, mas funcional.

Nota: 6/10
Uma hack até então divertida, mas difícil pelos motivos errados.
Vamos torcer para que a continuação seja melhor.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Mario Game

Autor: Draconif
Hack completa: 96 Saídas
Emulador utilizado: Snes9x 1.53

"A princesa foi raptada mais uma vez e agora Mario tá 200% MAD, chamou até a Carreta Furacão. Se ele pegar o Bowser pelo pescoço vai jooj ele na lava e taca le pau nesse carrinho, Marcos!"

Considerada como a melhor hack casual de 2018, Mario Game (Jogo Mario, literalmente) é uma dessas hacks que passam despercebidas na calada da noite. Com um nome tão sem graça que vai enganar até os mais convictos, Mario Game possui belíssimos gráficos originais, acompanhada de uma jogabilidade que faz justiça aos jogos atuais da nossa encrenqueira Nintendo. Mas o que torna realmente essa hack tão especial?

"Isso é o que acontece quando as plantas decidem criar um castelo!"

Após longos sete anos de desenvolvimento, Mario Game resolveu ver a luz do dia graças a determinação de seu autor, Draconif. Porém, por motivos desconhecidos e até mesmo particulares o autor se recusou a publicar na Smwcentral, gerando certo tumulto. O último prego no caixão foi quando ele resolveu deletar todos os vídeos de sua hack que publicava em seu canal, enterrando pra sempre a possibilidade de alguém jogar novamente... até hoje!

"Posso dizer que eu me meti em uma fria? lol"

Se os gráficos são realmente belos, a trilha sonora decepciona em alguns momentos. Boa parte das músicas são baixas ou são remixes de outros jogos do bigodudo. A jogabilidade por aqui é suave e tranquila, alternando entre momentos de diversão e extremo cuidado. Se você é do tipo colecionador, poderá coletar todas Draconif Coins, assim você irá destravar um dos mundos mais caprichados da hack: o mundo especial. não me diga!

"Boooo.... Spooky!"

Mas como todo mundo sabe: nem tudo são flores, certo? Essa hack possui uma bela apresentação e a ausência de erros no level design impressiona bastante, porém, apenas um detalhe acabou atrapalhando um pouco: o autor incluiu, de forma obrigatória, um mapa creepypasta. O problema com esse mundo é que ele foge completamente do clima alegre do jogo, sendo assim desnecessário. Ouve até um caso que uma mãe proibiu o filho de jogar essa hack por causa desse maldito mapa... que coisa, minha gente!







"Rapaz, o mundo especial é realmente especial, viu?"

Dificuldade: 3/5
Tão fácil quanto um jogo da Nintendo.

Jogabilidade: 6/10
Pouca variedade, mas acabou fazendo bonito com o que teve em mãos.

Gráficos: 7/10
Gráficos originais que ás vezes irão testar sua percepção visual.

Músicas: 7/10
O autor poderia ter utilizado um repertório mais variado.

Mapa: 8/10
Um belo design acompanhado de saídas secretas bem boladas.

Criatividade: 6/10
Eu nunca vi tanta Ghost House na minha vida... socorro.

Nota: 9/10
Apenas os mais determinados conseguiram chegar ao final da Special World.
Será que você é o escolhido? Clique aqui e descubra!